O portal da Arquitetura,
Engenharia e Construção
Receba Boletins e Informativos. Saiba mais
Fechar


  • Home

  • Seta Cima Fornecedores
  • Seta Cima Produtos
  • Seta Cima Arquitetura
  • Seta Cima Equipamentos
  • Seta Cima Revista Digital
  • Seta Cima Web Seminários
  • Seta Cima Conexão AEC
  • Seta Cima Blog
Seta Direita

Busca por Fornecedor ou Produto Utilize a barra de busca para procurar
o fornecedor ou produto que você deseja!

> > > > E-Tower recebe concreto com resistência média de 125 Mpa

Votorantim Cimentos

E-Tower recebe concreto com resistência média de 125 Mpa

Material permitiu a redução das seções dos pilares para aumentar as vagas de estacionamento nos subsolos

tanque impermeabilizado
Pigmento à base de óxido de ferro foi utilizado para identificar as peças que receberam a aplicação do concreto especial (foto: Paulo Barros/e-Construmar)


Com projeto arquitetônico assinado pelo escritório aflalo/gasperini arquitetos, o edifício corporativo E-Tower tem 148 m de altura e é um dos mais altos do país. Com mais de 107 mil m² de área construída, compreende escritórios, auditório, estacionamento para 800 vagas, heliporto, restaurante, ginásio e piscina semiolímpica. Localizado na zona sul da cidade, o empreendimento foi construído pela Tecnum Construtora e teve participação do escritório França & Associados Engenharia S/C Ltda no desenvolvimento do projeto estrutural.

DESAFIO

Um dos grandes desafios estruturais dessa obra era aumentar o espaço nos quatro subsolos para criar mais vagas de estacionamento no edifício. Isso só seria possível com a redução da seção dos cinco pilares da fachada norte e das cargas nas fundações. Para tanto, foi necessário elevar a resistência característica do concreto à compressão (fck).

Esse desafio exigiu novo cálculo por parte da construtora, dos consultores de concreto e do fornecedor, a Engemix – empresa que pertence ao negócio de concreto da Votorantim Cimentos.

SOLUÇÃO

O desenvolvimento de um concreto de alto desempenho (CAD) resistente, durável e com capacidade para romper a barreira de 100 MPa foi objeto de estudo e de vários testes para atender a necessidade dessa obra, e inovar no mercado da Construção Civil.

“Inicialmente, a exigência do cliente e do consultor da obra, Dr. Paulo Helene, era por um concreto com resistência de 80 MPa (o usual é de 40 a 50 MPa). Porém, durante o desenvolvimento em laboratório, observamos a possibilidade de obter resultados inéditos no Brasil”, conta Maurecir de Almeida, gerente comercial da Votorantim Cimentos.

Almeida explica que o CAD é composto por cimento Portland de alta resistência inicial e agregados como brita 1 basáltica, aditivo hiperplastificante, estabilizador de hidratação, sílica ativa e pigmento, além de areia de quartzo rosa. Exige, ainda, a adição de baixa quantidade de água (para obter a fluidez) e brita de elevada resistência à compressão.

“Todos os procedimentos de aplicação seguiram um padrão. Na verdade, o cuidado especial foi a utilização do pigmento avermelhado, à base de óxido de ferro, para colorir e, assim, mapear as peças que receberiam a aplicação do concreto especial”, ressalta o gerente comercial.

Dessa forma, o CAD foi empregado no bloco de fundação (sapata principal), com volume total de 805 m³. A carga total recebida dos pilares que se apoiam na fundação foi de, aproximadamente, 27 mil t.

Resultados

A obra do E-Tower obteve recorde brasileiro de resistência do concreto. “A resistência média foi de 125 MPa, e as máximas de 149,5 (aos 28 dias) e 155,5 MPa (aos 63 dias). Reduziu o volume do concreto empregado, assim como a utilização de fôrmas, armaduras e mão de obra. Ao reduzir a seção dos pilares, permitiu ganho de 16 vagas no estacionamento dos subsolos, o que equivale a uma economia de US$ 80 mil”, complementa Almeida.

Veja mais produtos deste fornecedor disponíveis no Portal AECweb

Veja também outros destaques da Votorantim Cimentosno Portal AECweb

Complete seu cadastro

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos do Portal AECweb.

+55 (11) 3879-7777

Fale conosco